Cuidar dos dentes do bebê é muito importante para evitar problemas, dores, manchas e má formação e deve começar mesmo antes dos dentes surgirem.

 

Não cuidar dos dentes, para adultos, já é um problema. Pode causar mau hálito, cáries, gengivite e, poucos sabem, estar associado a doenças cardíacas e AVC. Nas crianças, a situação é ainda mais crítica, já que sua imunidade é bem menos desenvolvida e elas não conseguem ter esses cuidados sozinhas.

Ensinar seu filho, desde pequeno, sobre a importância de cuidar dos dentes exige que a mamãe seja exemplo e esteja sempre realizando a higiene bucal do bebê. Germes e bactérias se acumulam e apenas desenvolvendo o hábito, desde o nascimento, de limpar gengivas e escovar os dentes é essencial.

Descubra aqui algumas dicas de como melhorar os cuidados e no que prestar atenção para proteger a boca do seu bebê.

 

Saúde dos dentes do bebê: dicas de cuidados

saúde oral dentes bebêExistem passos simples que podem fazer uma grande diferença nos cuidados com a saúde da boca do bebê.

Ele depende da mamãe e papai para cuidar dos dentes e, por isso, é essencial estar sempre ligado e buscar pela ajuda de um odontopediatra, um dentista especializado em crianças.

Acompanhe as 6 dicas para deixar a boca do bebê mais saudável:

 

1. Enxaguando a pasta

Apesar deste ser um hábito comum na hora de escovar os dentes, nem sempre essa é a melhor opção. Para os pequenos, é muito melhor apenas cuspir a espuma da pasta de dentes, sendo desnecessário o enxágue. O excesso de pasta que acaba ficando na boca após cuspir o excesso cria uma camada, deixando os dentinhos do bebê mais protegidos após a escovação.

 

2. Cuidado com a pasta

Os dentes do bebê têm necessidades especiais e devem sempre ser escovados com pastas de dente que contenham flúor. Além disso, é importante observar se o pequeno tem alguma sensibilidade nos dentes ou necessidade de pastas com efeito branqueador.

Caso esteja em dúvida, o mais recomendado é buscar a ajuda de um especialista. O odontopediatra pode ajudar a escolher a melhor opção para as necessidades do seu filho.

 

3. Escolha a escova apropriada

saúde oral dentes bebêPara os bebês com dentinhos, existem diversas opções, mas é preciso tomar alguns cuidados. Escovas elétricas, apesar de divertirem o pequeno e serem mais práticas podem machucar a gengiva se utilizada de maneira correta. Além disso, é essencial que a escova de dentes do bebê seja de cerdas mais macias, já que a boca do pequeno é mais sensível.

Mais uma vez, o ideal é consultar o odontopediatra para, não só escolher a escova certa, mas entender qual a maneira correta de fazer a escovação dos dentes do pequeno.

 

4. Cuidados com o mau hálito

Mau hálito, em geral, é sinal de escovação feita de forma errada ou pouco regular. Ele começa a surgir nos pequenos, principalmente, quando alimentos sólidos e papinhas são introduzidos na alimentação. No entanto, é preciso ter atenção para saber se ele não é sinal de algum outro problema.

Por ser resultado do acúmulo de bactérias, é possível que o mau hálito seja um sinal de gengivite ou infecções. Podem ainda estar sinalizando um problema de estômago, refluxo ou outros problemas.

 

5. Preste atenção à sangramentos na gengiva

Sangramentos são o primeiro sinal de gengivite, assim como a sensibilidade dos dentes. É raro ver esse quadro em crianças, mas não é impossível. Muitas vezes, é resultado não da falta de escovação, mas de fazê-la de maneira errada.

Ao escovar os dentes de forma incorreta, cria-se um espaço entre os dentes e a gengiva. É ali que as bactérias se acumulam para causar a gengivite. É possível tratar a gengivite, mas o melhor é tomar cuidado para realizar a higiene bucal de forma correta e prevenir problemas nos dentes do seu bebê.

 

6. Sempre consulte um odontopediatra

Acompanhar a saúde oral do seu pequeno é muito importante para evitar e corrigir problemas. Mesmo antes dos dentes começarem a nascer, a consulta com o especialista pode ajudar muito. Nela, a mamãe vai aprender como limpar as gengivas e escovar os dentes do filho, além de ser uma forma de identificar problemas na formação dos ossos da face e no nascimento dos dentes antes que possam prejudicar o desenvolvimento do bebê.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *